sexta-feira, 23 out 2020
Publicidade

PF alega “constrangimento” para não mostrar vídeo de flagra do dinheiro no bumbum do senador de Bolsonaro

Chico Rodrigues guardava mais de R$ 17 mil na cueca. Delegado diz que notou "um grande volume em formato retangular" nas vestes do parlamentar

A Polícia Federal possui gravações do momento em que dinheiro vivo foi encontrado nas nádegas do ex-vice líder do governo, Chico Rodrigues (DEM-RR). Vídeos foram feitos durante a operação realizada nesta quinta-feira (15) na residência do senador. A corporação, no entanto, decidiu não mostrar todos os vídeos alegando “constrangimento”.

“Esta equipe policial possui um vídeo da segunda busca pessoal efetuada, contudo, nesse caso, considerando a forma como os valores foram escondidos pelo senador Chico Rodrigues bem no interior de suas vestes íntimas, deixo de reproduzir tais imagens neste relatório para não gerar maiores constrangimentos”, diz relatório da PF, segundo o UOL.

O relatório relata que, durante a busca da PF na casa do senador, investigado por suspeita de participar de desvios públicos destinados ao combate à pandemia, Rodrigues pediu para ir ao banheiro. O delegado Wedson Cajé Lopes, que acompanhava as buscas, concordou e o acompanhou até o local.

“Nesta hora, o Delegado Wedson percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela”, continua o documento.

Questionado se escondia algo em suas roupas, o senador teria respondido “bastante assustado” que não havia nada. “Ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15.000,00”, afirma o relatório.

O documento narra ainda que, ao ser questionado pela terceira vez, o senador Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.