Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de junho de 2018, 06h54

PF conclui que Temer comprou o silêncio de Eduardo Cunha

De mãos atadas, investigação não pode oferecer denúncia contra o presidente

Temer. Foto: Lula Marques

A Polícia Federal responsabilizou o presidente Michel Temer pelo crime de obstrução de justiça. O relatório da Operação Cui Bono, que tem como alvo desvios na Caixa Econômica Federal, afirma que o presidente tentou comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, em diálogo com o dono da JBS, Joesley Batista. No entanto, protegido pelo foro privilegiado, Temer é apenas citado no texto. A PF terá de aguardar o fim do mandato presidencial para tentar oferecer denúncia conta o emedebista.

Entre os indiciados estão o dono da Gol, Henrique Constantino, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

O relatório da Polícia Federal conclui que “foram verificados indícios suficientes de materialidade e autoria atribuível a Michel Miguel Elias Temer Lulia, Presidente da República no delito previsto no Artigo 2.º, inciso 1, da 12.850/13, por embaraçar investigação de infração penal praticada por organização criminosa”.

O texto da PF expressa o crime do presidente da República ao deixar de levar às autoridades competentes o diálogo travado com o empresário Joesley Batista no Palácio do Jaburu, no dia 7 de março de 2017. Na ocasião, Temer soltou a famosa frase “Tem que manter isso, viu” depois de ouvir de Batista a oferta de pagamento para manter calado o preso Eduardo Cunha.

Em delação premiada, Joesley declarou ter feito o pagamento de R$ 5 milhões pelo silêncio de Eduardo Cunha. Relembre abaixo o relatado pelo empresário.

“O Eduardo, quando já era presidente da Câmara, um dia me disse assim: ‘Joesley, tão querendo abrir uma CPI contra a JBS para investigar o BNDES. É o seguinte: você me dá R$ 5 milhões que eu acabo com a CPI’. Falei: ‘Eduardo, pode abrir, não tem problema’. ‘Como não tem problema? Investigar o BNDES, vocês.’ Falei: ‘Não, não tem problema’. ‘Você tá louco?’ Depois de tanto insistir, ele virou bem sério: ‘É sério que não tem problema?’. Eu: ‘É sério’. Ele: ‘Não vai te prejudicar em nada?’. ‘Não, Eduardo.’ Ele imediatamente falou assim: ‘Seu concorrente me paga R$ 5 milhões para abrir essa CPI. Se não vai te prejudicar, se não tem problema… Eu acho que eles me dão os R$ 5 milhões’. ‘Uai, Eduardo, vai sua consciência. Faz o que você achar melhor.’ Esse é o Eduardo. Não paguei e não abriu. Não sei se ele foi atrás. Esse é o exemplo mais bem-acabado da lógica dessa Orcrim.”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum