Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de fevereiro de 2020, 06h59

PGR arquiva representações de Eduardo Bolsonaro e Feliciano contra Humberto Costa

Deputado foi acusado de incitar golpe contra Jair Bolsonaro ao comentar sobre manifestações no Chile

Eduardo Bolsonaro - Foto: Reprodução

A Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivou as representações dos deputados Marco Feliciano (sem partido-SP) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) contra o senador Humberto Costa (PT-PE), acusado de incitar um golpe contra Jair Bolsonaro ao comentar sobre as manifestações que ocorreram no Chile.

De acordo com o Painel, da Folha de S.Paulo, a PGR entendeu que o senador apenas expressou sua posição em relação à política econômica adotada pelo Brasil e pelo país vizinho, “o que é inerente ao debate de ideias em uma democracia”.

O comentário de Humberto Costa foi feito nas redes sociais no dia 19 de outubro, ao compartilhar uma notícia sobre o estado de emergência no Chile, com a imagem de um prédio em chamas.

“A paciência do povo com a direita ultraliberal, fascista e entreguista está acabando em diversos lugares do mundo. Jair Bolsonaro está com os dias contados. É questão de tempo. A hora do Brasil vai chegar. Anotem aí”, escreveu o senador.

Na representação, Feliciano dizia que Humberto incitou a “subversão da ordem política ou social e a luta violenta entre a população, as Forças Armadas e o governo” com seu comentário.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum