Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de agosto de 2018, 20h10

PGR recorre do arquivamento de inquérito que investiga Beto Mansur

Delatores da Odebrecht atribuíram ao deputado federal e ex-prefeito de Santos o recebimento de um total de R$ 550 mil para sua campanha eleitoral

Foto: Fotos Públicas

O ex-prefeito de Santos e um dos principais homens da tropa de choque de Michel Temer no Congresso, o deputado federal Beto Mansur (MDB-SP), está novamente às voltas com a Justiça. A Procuradoria-Geral da República (PGR) recorreu, nesta sexta-feira (24), do arquivamento de inquérito que investigava Mansur no Supremo Tribunal Federal (STF), segundo reportagem de Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura, do UOL. A ação foi aberta a partir da delação da Odebrecht.

A iniciativa de arquivamento foi tomada pelo ministro Gilmar Mendes, relator do caso, sem que houvesse pedido da PGR. O processo tramita sob sigilo no STF. A história surgiu depois que delatores da Odebrecht atribuíram ao deputado o recebimento de um total de R$ 550 mil para sua campanha eleitoral. Desse total, R$ 250 mil teriam sido repassados por meio de doação oficial realizada pela empresa Agro Energia Santa Luzia S/A, de acordo com o Ministério Público.

Foi o sexto inquérito da Odebrecht arquivado sem que a PGR tenha solicitado desde o mês de junho. No total, já são sete abertos com base na delação da empreiteira.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum