O que o brasileiro pensa?
01 de agosto de 2020, 11h18

PGR rejeita queixa de Dilma contra Bolsonaro após comparação com “cafetina”

Aras alega que xingamento não tem relação com o mandato atual do presidente

Brasília - Entrevista com o deputado Bolsonaro, durante a votação do Impeachment da presidente Dilma Rousseff (Valter Campanato/Agência Brasil)

O procurador-geral da República Augusto Aras decidiu nesta sexta-feira (31) contra o prosseguimento de queixa-crime da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) contra o presidente Jair Bolsonaro.

O caso envolve um vídeo de 2014 publicado por Bolsonaro nas redes sociais em agosto de 2019. Nele, o presidente compara a então presidenta a uma “cafetina” e os membros da Comissão Nacional da Verdade a prostitutas.

Para Aras, o xingamento não teria relação com o mandato atual de Bolsonaro e que, portanto, ele “não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções”. A informação é do UOL.

“A conduta atribuída ao querelado configura, em tese, crime comum e que não guarda relação com o desempenho do mandato presidencial, inexistindo, assim, nexo funcional”, afirma Aras.

No trecho do vídeo compartilhado no Twitter, Bolsonaro diz: “Comparo a Comissão da Verdade, essa que está aí, como aquela cafetina, que ao querer escrever a sua biografia, escolheu sete prostitutas. E o relatório final das prostitutas era de que a cafetina deveria ser canonizada. Essa é a comissão da verdade de Dilma Rousseff”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum