O que o brasileiro pensa?
24 de abril de 2020, 19h40

Planalto republica demissão de diretor da PF e tira assinatura de Moro

O texto que tinha a rubrica digital do ex-ministro não teria sido aprovado por ele

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O governo Bolsonaro publicou uma nova versão do decreto da demissão do ex-diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, na tarde desta sexta-feira (24). O documento, que originalmente contava com a assinatura do ex-ministro Sérgio Moro, agora não conta mais com a rúbrica do ex-juiz.

A nova versão do texto, que saiu em edição extra do Diário Oficial, foi publicada após o ex-ministro externar que não assinou o documento, apesar do governo colocar o nome de Moro. Tal afirmação abriu margem para um questionamento sobre falsidade ideológica por parte do presidente.

Segundo o ex-ministro, o decreto de exoneração não passou por ele e ele também não foi informado sobre o texto.

Além de Bolsonaro, agora aparecem os nomes de Walter Braga Netto, ministro da Casa Civil, e Jorge Antonio de Oliveira Francisco, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Demissão de Moro

Em seu anúncio de demissão na manhã desta sexta, o ex-ministro listou uma série de crimes de responsabilidade que Bolsonaro cometeu ao longo de seu mandato na presidência da República. Ele ainda disse que Bolsonaro assumiu que queria interferir politicamente na PF.

Em resposta, Bolsonaro fez um pronunciamento acusando o ex-juiz de tentar trocar a substituição do diretor da Polícia Federal por uma vaga no Supremo Tribunal Federal e dizendo que a PF se preocupou mais com a morte da ex-vereadora Marielle Franco do que com o caso Adélio Bispo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum