Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de julho de 2019, 14h07

Plano de Weintraub para universidades públicas prevê terceirização de professores via OSs

Em entrevista, ministro da Educação confirmou as organizações sociais que atuaram junto às instituições poderão servir de ponte para contratação de professores sem concurso público

Foto: Divulgação/MEC

Recheado de críticas, o projeto Future-se, plano do ministro da Educação Abraham Weintraub prevê a contratação de professores terceirizados, via Organizações Sociais, para as Universidades e Institutos Federais de Educação.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Em entrevista a Folha de S.Paulo, divulgada nesta terça-feira (23), Weintraub confirmou as organizações sociais que atuaram junto às instituições poderão servir de ponte para contratação de professores sem concurso público. “Vai poder trazer professor de fora. Vai poder contratar, sim”, disse.

Leia também
No Pará, Weintraub diz que “fascista é quem apoia o Lula”; veja vídeo na íntegra do bate-boca do ministro

Segundo o ministro, para os professores que já são concursados nada muda. Mas, com a aprovação do plano, a contratação dos docentes poderá ser feita de outra forma.

“Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo. A OS permite fazer isso. Quero contratar uma pessoa via CLT. A OS permite fazer isso”, afirmou.

Na entrevista, Weintraub ainda questionou a autonomia das universidades. “Universidade é liberdade, tenho que ter liberdade para pesquisar, estudar, para fazer o que eu quero. Óbvio, desde cumpridas as leis do país, porque existe autonomia universitária e autonomia universitária não é soberania. Se o país proíbe o consumo de drogas, a universidade não pode ser área livre para consumo de drogas”.

Leia a entrevista na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum