Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de setembro de 2019, 07h32

PM que tentou obstruir inquérito sobre assassinato de Marielle agiu a mando de miliciano

O PM Ferrerinha foi preso em 31 de maio de 2019 em uma operação comandada pela Polícia Civil para desmontar a milícia comandada por Orlando Curicica, chefe de milícia na zona oeste do Rio

Marielle Franco (Arquivo)

O policial militar Rodrigo Jorge Ferreira, conhecido como Ferreirinha, confessou em depoimento à Polícia Federal que tentou subornar policiais da DH (Delegacia de Homicídios da Capital), no Rio, a mando do miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica. As informações são do portal Uol desta segunda-feira (2).

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Ferrerinha foi preso em 31 de maio de 2019, em uma operação comandada pela Polícia Civil para desmontar a milícia comandada por Curicica, na zona oeste do Rio.

Ferreirinha é acusado de prestar falso testemunho para obstruir a investigação do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. À época, ele apontou Curicica e o vereador Marcelo Sicilliano (PHS-RJ) como mandantes do atentado.

Quando decidiu incriminar Curicica e Sicilliano, o PM apresentou primeiro sua história inventada a outros três delegados federais, em maio do ano passado.

A certa altura do interrogatório, o delegado questionou o motivo de Ferreirinha não ter procurado diretamente a DH, já que essa delegacia chefia a investigação sobre as mortes de Marielle e Anderson.

“Porque como eu relatei antes, quando o Ricardo era vivo, eu levava dinheiro lá [na DH]. Eu não me sentia seguro de ir lá”, respondeu Ferrerinha, citando o policial militar José Ricardo Silva, moro em uma emboscada.

A investigação sobre as mortes de Marielle e Anderson continua na DH. O PM reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz foram presos em março sob acusação de terem executado o atentado. Ambos negam a acusação.

Até o momento, nem a investigação do MP-RJ nem a da Polícia Civil apontaram os mandantes do duplo assassinato.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum