domingo, 20 set 2020
Publicidade

PM quebra braço de presidente do PT de Atibaia. Veja o vídeo aqui

O presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Atibaia, Geovani Doratiotto, teve o braço quebrado, neste domingo (3), por um policial militar dentro de uma delegacia da cidade, no interior de São Paulo. Segundo a companheira de Geovani, Pham Dal Bello , a agressão ocorreu quando acompanhavam um bloco de Carnaval.

No relato, publicado em suas redes sociais, Giovanni teria sido provocado por um PM em função de sua camiseta, que trazia a frase “Lula Livre”. O petista foi levado para a delegacia, e no local teve seu braço quebrado por um policial depois que ele já havia sido imobilizado.

Vejam o relato de Pham abaixo:

Ontem eu, meu companheiro e outros camaradas estávamos participando da ação contra o assédio no carnaval e fomos interceptados por bolsominions, Geovani vestia uma camiseta do Lula, fomos xingados e ofendidos da maneira mais raivosa possível, quando viramos para ir embora um deles deu um murro no olho do Geovani e os outros pularam em cima dele da maneira mais covarde segurando o cabelo dele pressionando o rosto contra o chão, chutes na cabeça e nas costelas, dois seguravam e outros batiam. Quando chegamos na delegacia, Geovani foi algemado com duas algemas que eles apertaram o quanto puderam para machucar, quando aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas eles então soltaram, quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca.
Do lado de fora eu vi policiais nitidamente defendendo as agressões direcionadas ao Geovani pelo simples fato do meu companheiro vestir uma camiseta do Lula.
Meu companheiro teve o braço quebrado por um policial por questionar as lesões e uso de duas algemas, quebraram o úmero e ele perdeu o movimento dos dedos.
Vivemos uma das fases mais obscurantistas da história do país, somos atacados gratuitamente e nossas vidas valem menos do que uma camiseta.
Não nos calaremos!

E é Lula Livre sim, seus fascistas de merda!

No Twitter, a deputada e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann postou o vídeo mostrando o dirigente sendo agredido, e cobrou a responsabilização dos policiais.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.