Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de julho de 2019, 12h28

Policiais protestam no Congresso contra a reforma da Previdência: “Bolsonaro traidor”; veja vídeo

Contra reforma da previdência que exclui agentes de segurança pública de aposentadoria especial, policiais fazem manifestação no Congresso

Reprodução/Facebook

Insatisfeitos com a inclusão integral na reforma da Previdência enviada à Câmara, policiais civis e federais organizaram protesto na madrugada desta segunda-feira (1) para terça-feira (2). Gritos de “Bolsonaro traidor” foram entoados pelos agentes de segurança contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) que diz se comprometer com a categoria.

Os policiais reclamam um regime especial assim como o reservado para as Forças Armadas. Para Edvandir Paiva, presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), os agentes de Segurança Pública, trabalham sob riscos maiores . “Queremos o mesmo tratamento de profissionais que têm a mesma condição que a nossa; aliás, o risco de morte de um policial é muito maior que o de militares”, disse à Paloma Savedra, do O Dia.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A questão permanece em um impasse entre deputados. Dois destaques foram apresentados, um do PSL (que abrange apenas policiais federais, rodoviários federais e civis) e outro de Hugo Leal (PSD-RJ), que abrange inspetores penitenciários e agentes socioeducativos. O Planalto pressiona o partido para retirar as emendas.

A postura da presidência irritou os policiais, que fizeram manifestação no Salão Verde em vigília realizada na madrugada. Sindicatos de policiais prometem um novo ato na tarde desta terça.

Os policiais lançaram a hashtag #PiorAposentadoriaPolicialdoMundo argumentando que a aposentadoria proposta pelo governo é a pior em comparação com outros países do mundo.

Dos 52 deputados do PSL, partido de Bolsonaro, 22 podem votar contra a reforma da Previdência, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo. O motim seria causado pela recusa do ministro da Economia, Paulo Guedes, de aceitar destaques que beneficiariam policiais civis e federais com regras mais brandas para a aposentadoria.

Confira vídeo:

Sindpol juntamente com as entidades dos operadores da Força de Segurança ocupam o Salão Verde da Câmara Federal em protesto ao governo Bolsonaro que não contemplou as categorias policiais na reforma da Previdência.#SindpolnaLuta

Posted by Sindpol – Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas on Monday, July 1, 2019


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum