Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de maio de 2019, 08h54

Político oculto da confissão de Cabral é Aécio Neves, afirma Lauro Jardim

Cabral não citou o nome de Aécio, que é amigo de juventude de Sadala, para que o caso não saia da jurisdição do Rio de Janeiro e vá para Brasília

Foto: Wellington Pedro/Imprensa MG

Em depoimento dado nesta quinta-feira (23) ao juiz Marcelo Bretas, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, afirmou que conheceu Georges Sadala por um intermédio de “um político nacional de outro estado”.

O tal político, de acordo com a coluna de Lauro Jardim, é Aécio Neves (PSDB-MG).

Cabral não citou o nome de Aécio, que é amigo de juventude de Sadala, para que o caso não saia da jurisdição do Rio de Janeiro e vá para Brasília.

Sérgio Cabral, que está preso desde novembro de 2016 e condenado a quase 200 anos de prisão por comandar um esquema de propinas no governo do Estado do Rio, afirmou em depoimento à Justiça Federal nesta quinta-feira, que, durante sua gestão, manipulou a licitação para escolha das empresas que prestariam serviço ao Rio Poupatempo, para beneficiar o empresário Georges Sadala.

Em troca, disse ter recebido propina de R$ 1,5 milhão, maior do que a estimada pelo Ministério Público Federal. A ação do MPF fala em propina de R$ 1,3 milhão. Houve essa propina, mas na verdade foi de R$ 1,5 milhão”, disse Cabral.

Na mesma audiência, depois de Cabral, também prestou depoimento o empresário Sadala. Ele disse estar “estarrecido” com a afirmação de Cabral de que pagou R$ 1,5 milhão em propina.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum