Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
31 de maio de 2018, 14h34

População de Gramado confunde mapeamento militar com intervenção e corre para dar apoio

Os boatos vieram das redes sociais que, a partir da presença de militares na região, conclamavam as pessoas para apoiar a intervenção

De acordo com matéria do jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, boatos nas redes sociais, na última segunda-feira (28), sobre a presença de militares, no bairro Várzea Grande, na saída de Gramado para Três Coroas, conclamavam a população para o início de uma intervenção militar, que “começaria a meia-noite” e que “precisava da população nas ruas para ser bem-sucedida”.

O jornal informa ainda que um número significativo de pessoas ocupou a rodovia ERS 115. Tudo, no entanto, não passou de um engano, de acordo com o 1° Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (1°BPAT) da Brigada Militar.

A brigada informou que o Rio Grande do Sul firmou, em novembro de 2017, um convênio para mapeamento hídrico do Estado com o Exército Brasileiro, que atualizará a carta topográfica.

“O trabalho estava agendado há mais de mês na região, sendo iniciado no dia 21 de maio e segue até meados de junho. Neste período, os militares estarão alojados no Posto da BM da Várzea Grande, em Gramado”, esclarece a nota do 1° BPAT.

A Brigada Militar informou ainda que “o convênio viabilizará o intercâmbio de informações e de geoinformação referentes ao Estado, buscando uma maior integração entre a União, quanto às políticas e padrões técnicos a serem adotados nas ações de elaboração da base cartográfica do território rio-grandense, na escala 1:25.000”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum