Por determinação judicial, Bolsonaro se retrata e pede desculpas públicas à deputada Maria do Rosário, do PT

Na nota de retratação, publicada nas redes sociais, ele pede desculpas à deputada petista por ter dito, em 2003, que ela "não merecia ser estuprada"

Jair Bolsonaro publicou nesta quinta-feira (13), por determinação judicial, uma nota de retratação em suas redes sociais onde pede desculpas à deputada Maria do Rosário (PT/RS) por ter dito, em 2003, que ela “não merecia ser estuprada”.

“Em razão de determinação judicial, venho pedir desculpas publicamente pelas minhas falas passadas dirigidas à deputada federal Maria do Rosário Nunes”, publicou na nota.

Segundo Bolsonaro, naquele episódio ele teria sido “injustamente ofendido pela congressista”, que o chamou de “estuprador”. “Retruquei afirmando que ela não merecia ser estuprada”.

No documento, o presidente diz aproveitar para manifestar “meu integral e irrestrito respeito às mulheres”. Bolsonaro citou como exemplo de respeito o “protagonismo feminino” em sua posse, quando deixou a primeira-dama, Michelle Bolsonaro discursar antes dele.

“Já no dia da minha posse como Presidente da República, o protagonismo foi feminino, tento a Primeira Dama discursado antes mesmo do Presidente, com a naturalidade que tratamos essas questões em nossas vidas”, relata.

 

Leia a íntegra da Nota

Publicidade
Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR