Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de março de 2018, 18h41

Por maioria, STF decide admitir julgamento do habeas corpus de Lula

Relator Edson Fachin colocou questão preliminar sustentando que o STF não deveria julgar o recurso, o que foi rejeitado pela maioria dos ministros. Julgamento do habeas corpus em si será em 4 de abril e, até lá, Lula não poderá ser preso

Foto: STF

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou, nesta quinta-feira (22), pela admissibilidade do julgamento do habeas corpus solicitado pela defesa do ex-presidente Lula, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Quando aberta a sessão, o relator Edson Fachin colocou uma questão preliminar defendendo que a Corte não julgue o recurso pois não seria possível à defesa apresentar habeas corpus neste momento de processo – isto é, defendeu que o STF não julgue o habeas corpus. A questão preliminar foi derrotada por 7 votos a 4 e o habeas corpus, portanto, será julgado.

Por conta do horário avançado, os ministros decidiram suspender a sessão e marcar o julgamento do habeas corpus em si para 4 de abril. A defesa de Lula, então, solicitou uma liminar para que se congelasse a decisão do TRF4 sobre os embargos declaratórios, que poderia culminar em sua prisão, até que o mérito do HC seja julgado pelo STF no dia 4 de abril. Por maioria, os ministros decidiram conceder a liminar e Lula não poderá, portanto, ser preso até esta data.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum