Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de setembro de 2019, 21h36

Por ordem de Flávio Bolsonaro, PSL rompe com Wilson Witzel no Rio

O PSL não gostou de ver Witzel dizendo que se elegeu por conta própria

O governador do Rio, Wilson Witzel, e o senador Flávio Bolsonaro, que tem ligação com as miícias (Foto: Divulgação)

O PSL não está mais na base do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). Apesar de ter sido eleito após surfar na onda bolsonarista e apresentar uma retórica dura, Witzel não vai mais contar com o apoio do partido de Bolsonaro na Assembleia Legislativa (Alerj) após determinação do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

Segundo a colunista Berenice Seara, do Extra, as últimas declarações do governador foram essenciais para o rompimento, firmado nesta sexta-feira (13). Em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da GloboNews, ele disse que a eleição dele foi fruto de sua própria história e “não pelo apoio do Bolsonaro”.

Os partidários do presidente já não andavam muito contentes com o governador e a ameaça de rompimento vem desde o início do ano, em razão da eleição da Alerj que manteve do deputado estadual André Ceciliano (PT) no comando da casa.

Nesta quinta-feira, em conversa com O Globo, Witzel voltou a afirmar que tem planos de ser presidente em 2022 por ter um “projeto para o Brasil” e comentou que tem se aproximado do DEM, partido que comanda a Câmara e o Senado, com Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) . “A aproximação com o DEM é uma aproximação importante, é um partido importante no cenário nacional e, é como eu falei, o PSC tem um projeto para o Brasil e o DEM também tem um projeto para o Brasil”, disse.

Além do rompimento, outra notícia que circulou nesta sexta-feira que não deve ter agradado Witzel é a de que especialistas apontaram que 63 parágrafos de sua dissertação de mestrado apresentam plágio. Witzel foi ironizado nas redes e chegou a ser comparado com a deputada Joice Hasselmann, que foi expulsa de associação de jornalistas por diversas reportagens plagiadas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum