Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de fevereiro de 2019, 19h13

Porta-voz de Bolsonaro se recusa por três vezes a comentar áudios vazados

Em coletiva de imprensa, porta-voz do governo não disse nada sobre os áudios vazados de conversas entre Bebianno e Bolsonaro que desmentem o presidente e, diante da insistência de jornalistas, repetiu por três vezes que o assunto já foi esclarecido; na terceira, ainda disparou: "Temos que olhar para frente"

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Em coletiva de imprensa concedida em Brasília na tarde desta terça-feira (19), o porta-voz da presidência da República, Rêgo Barros, se recusou, por três vezes, a responder perguntas de jornalistas sobre os áudios vazados mais cedo pela revista Veja que mostram uma conversa entre Jair Bolsonaro e o ex-ministro Gustavo Bebianno.

Nos áudios, Bolsonaro desautoriza uma reunião entre Bebianno e um diretor executivo da Globo e chama a emissora de “inimiga”. As conversas, ocorridas em 12 de fevereiro, desmentem a versão do presidente de que ele não conversou com Bebianno naquele dia. O ex-ministro é o pivô de uma denúncia de candidatos laranja do PSL, partido de Bolsonaro, que atingem diretamente o Planalto.

“O senhor presidente da República, sobre o assunto em pauta, considera que as informações foram devidamente esclarecidas no dia de ontem por meio de divulgação de nota e vídeo”, disse o porta-voz a responder o primeiro jornalista que tocou no assunto.

A nota e o vídeo divulgados ontem, no entanto, foram antes dos áudios, vazados somente hoje. Diante da falta de resposta, outros dois jornalistas insistiram e o porta-voz repetiu exatamente a mesma frase. “O senhor presidente da República, sobre o assunto em pauta, considera que as informações foram devidamente esclarecidas no dia de ontem por meio de divulgação de nota e vídeo”.

Na terceira vez, Rêgo Barros ainda desconversou. “Eu entendo que hoje é um momento de vitória do governo com a proposta da Previdência pronta para ser entregue ao Congresso. Temos que olhar para frente”.

Na mesma coletiva, o porta-voz anunciou ainda que a proposta de reforma da Previdência será entregue nesta quarta-feira (20) ao Congresso.

Assista a íntegra da coletiva.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum