Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de setembro de 2019, 20h05

Prefeito de Belo Horizonte oferece cidade para sediar próxima Bienal do Livro

“Aqui não se prende livro nem se cultua a ignorância”, disse o secretário de Cultura de BH

Foto: Reprodução/ Facebook

O secretário municipal de Cultura de Belo Horizonte, Juca Ferreira, revelou na noite deste sábado (7) que o prefeito Alexandre Kalil ofereceu a cidade de Belo Horizonte como sede para a próxima Bienal do Livro. “Aqui não se prende livro nem se cultua a ignorância”, disse Juca em sua publicação.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

A provocação de Juca e do prefeito Alexandre Kalil vem como resposta às tentativas do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, de censurar livros com temática LGBT na Bienal do Rio. O prefeito alegou que livros com essa temática deveriam ser comercializados lacrados e com avisos de conteúdo impróprio, pois, na opinião de Crivella, trata-se de pornografia.

Fiscais da prefeitura estiveram duas vezes no evento para recolher as obras perseguidas pelo prefeito. No entanto, na noite deste sábado (7), o público que estava na Bienal se manifestou contrário à decisão, gritando “não vai ter censura” e erguendo livros e bandeiras.

Apesar das investidas de Crivella, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, derrubou neste domingo (8) a liminar emitida pelo desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) que permitia a apreensão de livros e determinava a comercialização de obras LGBT em embalagens lacradas na Bienal do Rio de Janeiro.

Confira o tuíte do secretário:


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum