#Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de outubro de 2019, 10h06

Prefeitura de São Paulo: Datena diz que vai para o partido que Bolsonaro escolher

Paparicado por Bolsonaro em uma eventual candidatura à prefeitura de São Paulo, Datena disparou elogios ao presidente e disse que abre mão de ideologia para se filiar ao partido que o capitão da reserva escolher

Foto: Isac Nóbrega/PR

Em entrevista ao Estadão divulgada neste sábado (12), o apresentador José Luiz Datena comentou sobre um possível apoio de Jair Bolsonaro a sua virtual candidatura à prefeitura de São Paulo. Recém-desfiliado do DEM, o jornalista policial informou que abre mão da ideologia para se filiar ao partido que o presidente escolher. A declaração foi dada em meio ao racha do PSL e à iminência de o capitão da reserva deixar a legenda.

“Se sair apoiado pelo Bolsonaro, saio (candidato) pelo partido que ele for. Claro que sim. Mas não seria afinidade partidária”, disse Datena, que lidera pesquisas eleitorais.

Na mesma entrevista, porém, Datena aventou a possibilidade de se unir a Márcio França (PSB) ou mesmo ao candidato da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), do bispo Edir Macedo, na disputa pelo Executivo da capital paulista. “Se optar pelo presidente, seria o partido que o presidente optar. Se optar pelo Márcio França (PSB), seria o partido dele. Se optar pelo partido da Igreja Universal do Reino de Deus, será o partido da igreja”.

Joice preterida

Auto-declarada pré-candidata à prefeitura da capital paulista, a deputada federal Joice Hasselamann (PSL-SP) tem conflitado com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), presidente do diretório estadual do PSL. O aspirante a embaixador nos EUA tem demonstrado, de forma ainda mais intensa que o pai, apoio a Datena, em detrimento de sua correligionária.

“Só posso dizer que sou candidata e ponto. Quem define o melhor nome é o povo. Mas creio que o presidente não trabalharia para sangrar uma fiel aliada que fez campanha para ele no Brasil inteiro”, disse Joice ao ser perguntada sobre a candidatura do apresentador e um eventual apoio do presidente.

“Não acredito que o presidente de fato queira trazer alguém que já foi do PT por anos, que pula de galho em galho, que toda eleição solta um balão de ensaio e que não tem plataforma nenhuma além de prometer o que não pode fazer:  resolver a segurança pública, que na verdade é dever do Estado. Isso é enganar o povo. É como prometer uma praia natural no centro de São Paulo”, completou a parlamentar.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum