Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de setembro de 2019, 07h28

Prefeitura do Rio usa livro adulto de Portugal em pedido ao STF para manter a censura

Fake news: Livro citado em ação jurídica é uma paródia feita para adultos e não foi comercializado na Bienal

Foto: Reprodução/Twitter

A prefeitura do Rio de Janeiro caiu na fake news difamada neste domingo (8) sobre um livro adulto que, supostamente, estava sendo vendido na Bienal do Livro. A notícia falsa foi espalhada por bolsonaristas nas redes, e a prefeitura usou a obra como argumento em seu pedido ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para que revisasse a decisão que proibia a censura no evento. No entanto, “Gêmeas Marotas” não é um livro comercializado no Brasil, e tampouco é para crianças.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

A obra em questão, na verdade, é uma paródia feita para adultos, já que contém desenhos de personagens praticando atos sexuais. Publicado em Portugal em 2012, com tradução de Maria Barbosa, o livro não é voltado para o público infantojuvenil —na realidade, é uma sátira dos livros infantis do holandês Dick Bruna, conhecido pelo personagem Miffy, um coelhinho de traços simples.

Em uma das fotos que o embargo da prefeitura anexou, o livro das “Gêmeas Marotas” aparece exposto ao lado de etiquetas de preço em euro. De acordo com a organização da Bienal do Livro, ele não estava sendo vendido em nenhum dos estandes da feira. Em nota, a Bienal acrescentou que “a Prefeitura vistoriou o festival por dois dias seguidos e não encontrou absolutamente nada que julgasse passível de qualquer questionamento legal, como o próprio comandante da ação afirmou a jornalistas no sábado”.

Além do “Gêmeas Marotas”, a prefeitura voltou a usar como exemplo a HQ “Vingadores – Cruzada das Crianças”, em que dois super-heróis se beijam. No entanto, segundo Dias Toffoli, a imagem do beijo não fere o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), conforme argumentava o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum