Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de setembro de 2019, 07h28

Prefeitura do Rio usa livro adulto de Portugal em pedido ao STF para manter a censura

Fake news: Livro citado em ação jurídica é uma paródia feita para adultos e não foi comercializado na Bienal

Foto: Reprodução/Twitter

A prefeitura do Rio de Janeiro caiu na fake news difamada neste domingo (8) sobre um livro adulto que, supostamente, estava sendo vendido na Bienal do Livro. A notícia falsa foi espalhada por bolsonaristas nas redes, e a prefeitura usou a obra como argumento em seu pedido ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para que revisasse a decisão que proibia a censura no evento. No entanto, “Gêmeas Marotas” não é um livro comercializado no Brasil, e tampouco é para crianças.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

A obra em questão, na verdade, é uma paródia feita para adultos, já que contém desenhos de personagens praticando atos sexuais. Publicado em Portugal em 2012, com tradução de Maria Barbosa, o livro não é voltado para o público infantojuvenil —na realidade, é uma sátira dos livros infantis do holandês Dick Bruna, conhecido pelo personagem Miffy, um coelhinho de traços simples.

Em uma das fotos que o embargo da prefeitura anexou, o livro das “Gêmeas Marotas” aparece exposto ao lado de etiquetas de preço em euro. De acordo com a organização da Bienal do Livro, ele não estava sendo vendido em nenhum dos estandes da feira. Em nota, a Bienal acrescentou que “a Prefeitura vistoriou o festival por dois dias seguidos e não encontrou absolutamente nada que julgasse passível de qualquer questionamento legal, como o próprio comandante da ação afirmou a jornalistas no sábado”.

Além do “Gêmeas Marotas”, a prefeitura voltou a usar como exemplo a HQ “Vingadores – Cruzada das Crianças”, em que dois super-heróis se beijam. No entanto, segundo Dias Toffoli, a imagem do beijo não fere o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), conforme argumentava o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum