sábado, 24 out 2020
Publicidade

Presidente da Fundação Palmares diz que ativistas do Black Lives Matter são “todos criminosos”

Sérgio Camargo, o polêmico presidente da Fundação Palmares, fez uma publicação em seu Twitter nesta quinta-feira (16) afirmando que todos os militantes do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português) são criminosos.

“Nenhum militante do Black Lives Matter deve receber homenagem de qualquer tipo. São TODOS criminosos!”, escreveu o bolsonarista ao comentar sobre a remoção da estátua de ativista Jen Reid, que foi erguida em Bristol no lugar de um monumento de Edward Colston, traficante de escravos do século XVII.

Em mensagem publicada horas antes, Camargo afirmou que criticou a estátua e afirmou que o Black Lives Matter – que explodiu após a morte de George Floyd por um policial branco – é um “movimento de exterma-esquerda que promove saques, depredações e assassinatos”. Ele ainda afirmou que os negros eram “sócios da escravidão” e “capturavam e vendiam pretos para europeus na costa da África”, informação questionada por historiadores.

Desde que chegou à Fundação Palmares, Camargo vem causando polêmicas e sendo alvo frequente de críticas dos movimentos negros. Em áudio vazado no início de junho, ele chama os movimentos de “escória maldita” e diz que Zumbi dos Palmares era um “filho da puta”.

No mesmo mês, Camargo foi acusado de remover biografias de figuras ligadas à luta contra o racismo do site da fundação em uma espécie de apagamento. Entidades apontam que ele investe na polêmica enquanto a militância negra apresenta mais resultados que a gestão da Fundação.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.