Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de março de 2019, 10h43

Presidente do PT de Atibaia, que teve braço quebrado por PM, passará por cirurgia

"Infelizmente a lesão no braço do Geovani foi mais grave do que o primeiro diagnóstico fornecido pela Santa Casa", disse a companheira do petista, que foi agredido por bolsonaristas e teve o braço quebrado por policial na delegacia

Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, é agredido por bolsonaristas e PMs (Reprodução)

Geovani Doratiotto, presidente do PT de Atibaia, que teve o braço quebrado por um policial militar durante o carnaval vai passar por uma cirurgia nesta quarta-feira (6).

“Queridos amigos, tô passando para dizer que infelizmente a lesão no braço do Geovani foi mais grave do que o primeiro diagnóstico fornecido pela Santa Casa. Ele será operado hoje e peço para que cada amigo e companheiro de luta torça por nós neste momento tão difícil”, afirmou a companheira de Geovani, Pham Dal Bello, nas redes sociais.

Assista ao vídeo: PM quebra braço de presidente do PT de Atibaia dentro de delegacia

O petista teve o braço quebrado propositalmente por um policial militar no domingo (3), quando Geovanni foi à delegacia denunciar a agressão sofrida por ele por defensores de Bolsonaro quando participavam de uma ação contra o assédio no carnaval. No entanto, ao chegar na delegacia, duas algemas foram colocadas em seu braço, machucando-o.

“Aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas, então eles soltaram. Quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca”, contou Pham.

Afastamento
Na tarde desta segunda, segundo o portal Uol, pelo menos quatro policiais militares foram afastados do serviço de patrulhamento das ruas após o episódio. A informação do afastamento dos PMs foi confirmada pelo ouvidor da polícia do estado de São Paulo, Benedito Mariano. “De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação.”

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou em nota que a PM instaurou um inquérito policial militar para apurar a conduta dos agentes envolvidos na ocorrência.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum