sábado, 24 out 2020
Publicidade

Presidente ignora massacre em presídio no Pará, mas questiona por que morador de rua não foi baleado

O presídio de Altamira, no Pará, foi palco nesta segunda-feira (29) do segundo pior massacre ocorrido dentro de uma penitenciária neste ano. Em vez de comentar o fato e lamentar as mortes dos 52 detentos que na rebelião, o presidente da República preferiu promover ainda mais o discurso de ódio.

Em um live no Facebook, onde apareceu cortando o cabelo, Jair Bolsonaro questionou o motivo de ninguém ter dado um tiro em Plácido Correa de Moura, morador de rua que, no final de semana, esfaqueou duas pessoas na zona sul do Rio de Janeiro. O presidente o acusou de ser usuário de droga.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

“Um morador de rua esfaqueou duas pessoas no Rio de Janeiro. Agora, não tinha ninguém armado para dar um tiro nele? Mas tudo bem. Estava drogado? Viciado em drogas. Tem de buscar solução para as coisas, né?”, disse.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.