Presidente tucano critica encontro de Lula e FHC: “Não faz bem a um potencial candidato do PSDB”

Em contrapartida, a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, com uma visão mais ampla do processo, celebrou a reunião: “O Brasil quer voltar a debater o futuro pela política”

Ao contrário da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, que elogiou o encontro entre Lula e Fernando Henrique Cardoso, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, criticou a reunião, usando uma justificativa apenas eleitoral, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

“Esse encontro ajuda a derrotar Bolsonaro, mas não faz bem a um potencial candidato do PSDB. Nossa característica é saber dialogar, inclusive com adversários políticos. De toda forma, precisamos evitar sinais trocados a nossos eleitores. O partido segue firme na construção de uma candidatura distante dos extremos que se estabeleceram na democracia brasileira”, afirmou o tucano, em nota.

Em contrapartida, Gleisi havia celebrado a reunião entre os dois ex-presidentes. Ela usou as redes sociais para dizer que o encontro mostra que “o Brasil quer voltar a debater o futuro pela política”.

O PSDB tem pelo, por enquanto, quatro pré-candidatos à presidência em 2022: o governador de São Paulo, João Doria; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; o senador Tasso Jereissati, do Ceará; e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

“Campo neutro”

Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula se reuniram em “campo neutro”: no apartamento do ex-ministro do STF e ex-ministro da Justiça e da Defesa, Nelson Jobim.

Após o encontro, o tucano e o petista começaram a trocar afagos pela imprensa. FHC afirmou, em entrevista a Pedro Bial, na Rede Globo, que votará em Lula em 2022 para derrotar Jair Bolsonaro.

Lula retribuiu e disse que faria o mesmo. “Fico feliz que ele tenha dito que votaria em mim e eu faria o mesmo se fosse o contrário. Ele [FHC] sempre foi um intelectual e sabe que não dá para inventar uma candidatura”, escreveu, em suas redes sociais.​

Publicidade
Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR