quinta-feira, 22 out 2020
Publicidade

Pressionado, Bolsonaro acata resultado de eleições e nomeia Tourinho para reitoria da UFPA

Estudantes, professores e servidores fizeram carreatas para exigir a nomeação do reitor eleito. Foram meses de espera até presidente publicar decisão

Após meses de carreatas e mobilizações por parte da comunidade acadêmica da Universidade Federal do Pará (UFPA), o presidente Jair Bolsonaro acatou o resultado das eleições e nomeou, nesta quarta-feira (14), o professor Emmanuel Tourinho como reitor da instituição. A decisão foi celebrada nas redes sociais, o que fez com que as hashtags #UFPA e #ReitorEleitoReitorEmpossado entrassem para os assuntos mais comentados do Twitter.

No fim de junho, Tourinho foi eleito com 92,7% dos votos válidos da consulta acadêmica e primeiro nome da lista tríplice. A partir do resultado das eleições, o Conselho Universitário votou e enviou ao Ministério da Educação a lista tríplice de candidatos. O governo, no entanto, demorou meses para anunciar o nome do novo reitor.

O mandato de Tourinho se encerrou no dia 22 de setembro. Assim, o comando da UFPA passou para o vice-reitor Gilmar Pereira da Silva, que também teve seu mandato encerrado no sábado (10). Desde então, a universidade estava sem reitor.

A demora para a escolha mobilizou diversos atos por parte dos professores, alunos e servidores da UFPA ao longo dos meses. Na última quinta-feira (8), alunos percorreram ruas de Belém exigindo a nomeação de Tourinho. O temor da comunidade acadêmica era que a universidade passasse a ser comandada por um interventor, como aconteceu em outras instituições de ensino durante o governo Bolsonaro.

Confira algumas reações nas redes sociais:

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.