Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de junho de 2019, 15h30

Previdência: Flávio Dino diz que não apoia matança contra os pobres ‏e sugere mudanças no texto

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), tem sido alvo de críticas de setores conservadores por ele não ter assinado carta de apoio à manutenção dos estados na reforma da Previdência e ter pedido alterações no texto, como BPC e aposentadoria rural

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Faltando poucos dias para a votação do texto na comissão especial, a comissão da Câmara que analisa a Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência Social (PEC 6/19) realiza na próxima segunda-feira (10) seminário na Assembleia Legislativa do Maranhão. O encontro foi pedido pelo deputado Bira do Pindaré (PSB-MA).

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), tem sido alvo de críticas de setores conservadores por ele não ter assinado carta de apoio à manutenção dos estados na reforma da Previdência e ter pedido alterações no texto, como BPC e aposentadoria rural.

Dino foi taxativo ao dizer no Twitter não apoiará “genocídio contra os mais pobres e mais necessitados”. “Não assinei a carta por considerar que o projeto do Governo Federal é injusto e precisa melhorar muito. Só o diálogo ponderado pode resultar em um projeto equilibrado”, explicou.

Os governadores Wellington Dias (PT), do Piauí, e Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte, dizem que também não assinaram.

Em conjunto com os governadores do Nordeste, Dino já havia marcado posição sobre a proposta de Bolsonaro por entender que o objetivo dela é acabar com a Previdência pública, o que se daria pela introdução do regime de capitalização.

Participam do seminário, além do próprio Bira do Pindaré, o presidente da comissão especial, deputado Marcelo Ramos (PL-AM); o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto; a delegada sindical do Maranhão do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (SINAIT), e mestre em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão, Mônica Damous Dualibe; e o representante do Coletivo Nacional de Advogados de Servidores Públicos, Guilherme Zagallo.

Hora e local
O seminário será dia 10 (segunda-feira) às 9 horas, no Plenário da Assembleia Legislativa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum