No rastro do crime ambiental nas praias do Nordeste
05 de fevereiro de 2019, 08h30

Primeiro projeto proposto é de pastor ex-militar que quer tornar Bíblia patrimônio nacional

Deputado Pastor Sargento Isidoro quer ainda proibir o nome Bíblia Sagrada em outras publicações para evitar que LGBTs criem “Bíblia gay"

Pastor Sargento Isidório (Reprodução)

A primeira proposta para um projeto de lei registrado na nova legislatura é do deputado Pastor Sargento Isidório (Avante/BA) que, nesta segunda-feira (4), protocolou documento para “declarar a Bíblia Sagrada como patrimônio Nacional, Cultural e Imaterial do Brasil”.

Pastor e ex-militar, com um projeto para recuperação de usuários de drogas na Bahia, disse à Renan Truffi, em reportagem no jornal O Estado de S.Paulo, que a razão de tamanha reverência ao livro bíblico é um testemunho pessoal: “a palavra de Deus” ajudou o parlamentar a deixar de ser homossexual, diz ele. “Como ex-gay, posso dizer: eu sou curado”.

O parlamentar foi o segundo o chegar no setor de protocolos, às 8h, mas a proposta teria sensibilizado a deputada Carla Zambelli (PSL/SP) que o deixou passar na frente.

Em seguida, ele protocolou outra, mas também sobre a Bíblia. O texto diz que fica proibido “o uso o nome e/ou título BÍBLIA ou BÍBLIA SAGRADA em qualquer publicação impressa e/ou eletrônica com conteúdo (livros, capítulos e versículos) diferente do já consagrado há milênios pelas diversas religiões cristãs (católicas, evangélicas e outras que se orientam por este livro)”, diz o projeto de lei.

A razão é evitar que militantes do movimento LGBT criem o que ele chama de “Bíblia gay”. “Meu amigo, se passar a Bíblia gay, acabou. Aí cada um com seu pecado. Vai passar a Bíblia do pedófilo, da zoofilia, dos corruptos. Isso é muito sério”, afirmou.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum