Procuradores comemoraram prisão de Lula e Deltan debochou: “Presente da CIA”

"Eu já vou comemorar hoje", escreveu uma procuradora em conversa obtida através da Operação Spoofing

No dia 5 de abril de 2018, o grupo dos procuradores da Força-Tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal de Curitiba viveu um grande rebuliço em razão da decisão do ex-juiz Sérgio Moro de mandar prender o ex-presidente Lula naquela data, logo após o julgamento do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

“Moro manda prender Lula”, escreveu em um chat a procuradora Isabel Grobba. “Antes que MA ferre tudo. Creio que devemos ficar quietos neste momento”, respondeu Deltan Dallagnol, então coordenador da Lava Jato. “MA” parece ser uma referência ao ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Naquela tarde, o STF havia julgado um pedido de habeas corpus da defesa de Lula.

“Meooo caneco. Não da nem pra acreditar. Melhor esperar acontecer”, diz ainda Dallagnol após uma procuradora informar que o prazo de apresentação de Lula era até as 17h do dia seguinte. Esse limite acabou sendo alterado em razão dos grandes atos realizados em São Bernardo do Campo (SP) naquela data.

Em seguida, o procurador diz se preocupar com segurança dos colegas e faz piada. “Temos que pensar a segurança oras próximas semanas. Ou melhor, Vcs têm, pq estarei fora do país kkkk”, escreveu.

O procurador Paulo então ironiza: “o Deltan na Disney enquanto Lula está preso, isso vai ser noticia!”

Quem não escondeu a euforia foi Laura Tessler: “eu já vou comemorar hoje”. Julio Noronha também faz piada: “Só o Lula vai mudar de vida!”.

Na sequência, ainda debocham dos atos que ocorreriam antes da prisão. “Eles vão armar um bom teatro até amanhã para ele
chegar ‘nos braços do povo'”, disse Tessler. “Com certeza vai fazer um comício as 16h, antes de se apresentar”, respondeu Paulo.

“Presente da CIA”, finalizou Deltan.

No dia seguinte, o grupo ainda reclama que Moro aceitou que Lula se entregasse apenas no fim do dia.

Operação Spoofing

Essas conversas foram obtidas através da Operação Spoofing e apresentadas pela defesa do ex-presidente Lula ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (8) após nova perícia do material.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina