Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de março de 2019, 20h15

Promotor que chamou Lula de “encantador de burros” é condenado a pagar R$ 60 mil de indenização

No entendimento do juiz Anderson da Cruz, o réu teve a “nítida intenção calculada e provocativa de humilhar, menoscabar e desprezar”

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Cassio Roberto Conserino, promotor de Justiça de São Paulo, foi condenado a pagar indenização de R$ 60 mil a Lula por anos morais. Ele ofendeu o ex-presidente em um post no Facebook, chamando-o de “encantador de burros”.

De acordo com informações de Mariana Oliveira, do Conjur, a decisão foi formalizada pelo juiz Anderson Fabrício da Cruz, da 3ª Vara Cível da Comarca de São Bernardo do Campo (SP). A alegação é que o réu abusou das prerrogativas do cargo.

Cristiano Zanin, advogado de Lula, solicitou indenização por danos morais, pois as informações divulgadas “demonstraram a intenção de perseguição pessoal e motivação de abalar os direitos da personalidade de Lula”.

No entendimento do juiz Anderson da Cruz, a imagem compartilhada pelo réu teve a “nítida intenção calculada e provocativa de humilhar, menoscabar e desprezar. Foi um conteúdo ofensivo, pejorativo e injuriante que atinge a honra e a imagem do autor e de qualquer outra pessoa na mesma situação, já que a figura do ‘Burro’ é notoriamente associada à falta de inteligência”.

“Ora, pessoas públicas como o autor, especialmente aquelas ocupantes de cargos públicos de natureza representativa, estão sujeitas a críticas e a um escrutínio mais severo dos demais cidadãos, entretanto, essa mitigação dos seus direitos de personalidade tem limites, não sendo possível que o exercício do direito de crítica transborde para a difamação e a injúria como parece que, desafortunadamente, vem se tornando a regra em nossa sociedade”, ressaltou o magistrado.

Reincidente

O juiz relembrou, ainda, que Conserino é reincidente já foi condenado pelas mesmas razões a indenizar por danos morais no valor de R$ 20 mil, em uma decisão da 6ª Vara Cível de Santos (SP). “Entretanto, aparentemente, a referida condenação não surtiu o efeito pedagógico esperado”, disse.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum