Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de novembro de 2019, 07h04

Promotora bolsonarista do caso Marielle Franco pode ser afastada de processos que envolva o clã Bolsonaro

A promotora é assumidamente bolsonarista e já postou foto ao lado do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), um dos responsáveis por quebrar a placa que fazia homenagem à vereadora

Carmen Eliza Bastos de Carvalho - Foto: Reprodução/Instagram

O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, recebeu nesta quinta-feira (31) pedidos para afastar a promotora Carmen Eliza Bastos de Carvalho de qualquer caso que envolva a família Bolsonaro. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, na edição desta sexta-feira (1º) da Folha de S.Paulo, que não diz, no entanto, se a investigação do assassinato de Marielle Franco estaria entre os casos.

A promotora é assumidamente bolsonarista e já postou foto ao lado do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), um dos responsáveis por quebrar a placa que fazia homenagem à vereadora.

Publicações que denunciam seu alinhamento pró-Bolsonaro foram compartilhadas pelo jornalista do Intercept Brasil, Leandro Demori, nesta quinta-feira (31). Uma das postagens da promotora no Instagram, que é fechado, relata seus sentimentos no dia em que Bolsonaro assumiu a presidência.

“Há anos que não me sinto tão emocionada. Essa posse entra naquela lista de conquistas, como se fosse uma vitória…”, diz um trecho da publicação de Carmen Eliza, no dia 1 de janeiro de 2019. Em outra foto, ela aparece vestindo uma camiseta com o rosto de Bolsonaro estampado, escrito “Bolsonaro presidente”.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum