Provas compartilhadas por Alexandre de Moraes podem levar à cassação de Bolsonaro e Mourão

Ministro do STF autorizou compartilhamento de provas dos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos com as ações do TSE

Foi autorizado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes o compartilhamento de provas dos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos com as ações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As informações são do Painel, da Folha.

Os documentos podem, no limite, levar à cassação de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão.

A investigação da participação do presidente em uma rede de disparo em massa de notícias fraudulentas na eleição de 2018 ganha, com isso, novos elementos, que devem fortalecer os processos contra ele em curso na corte eleitoral.

O pedido de compartilhamento de provas do inquérito de fake news estava havia mais de um ano pendente de análise. As decisões de Moraes, que não despachou no caso especificamente, mas autorizou o envio de provas das investigações mais sensíveis ao presidente, ocorrem em um momento de aumento da tensão entre STF e Bolsonaro devido a ataques feitos pelo chefe do Executivo a integrantes da corte.

O relator das ações no TSE é o corregedor-geral do tribunal, o ministro Luis Felipe Salomão.

De acordo com as investigações, o esquema do último pleito teria sido financiado por empresários, via caixa dois, para disseminação de informações falsas em favor de Bolsonaro e contra seus adversários.

Investigadores envolvidos no inquérito das fake news já haviam avisado nos bastidores que elementos coletados no caso poderiam reforçar a ação eleitoral contra Bolsonaro.

Notícias relacionadas:

Publicidade

Assessora do Planalto diz ao TSE que presenciou disparo de fake news que beneficiou Bolsonaro

Boulos denuncia disparos de fake news no WhatsApp pelo Gabinete do Ódio

Publicidade

Agência confirma que empresas pagaram por disparos de fake news pró-Bolsonaro no Whatsapp

Responsável por disparos de fake news na campanha de Bolsonaro ganha cargo no Planalto

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR