Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de setembro de 2019, 21h52

Psicóloga “anti-Felipe Neto” foi candidata “contra ideologia de gênero” e defende “cura” LGBT

"Essa psicóloga é uma fundamentalista cristã reacionária, defensora da 'cura-gay' e quase foi cassada em 2015", publicou o youtuber em resposta

Reprodução/Twitter

A psicóloga que tem ganhado as redes bolsonaristas por conta de uma campanha contra o youtuber Felipe Neto não é novidade entre os setores mais conservadores. Marisa Lobo é próxima do pastor Silas Malafaia, tem foto com Jair e Eduardo Bolsonaro, defende que psicólogos possam realizar práticas que pretendem “curar” a orientação sexual de LGBTs e foi candidata à deputada federal nas eleições de 2018 com a bandeira “contra ideologia de gênero”.

INSCREVA-SE para receber conteúdos exclusivos da entrevista do Rovai com o presidente Lula

Lobo ganhou destaque após postar em suas redes sociais que recomendou a um grupo de 1000 mães que filtrassem o conteúdo do que os filhos assistem no YouTube, destacando as postagens de Felipe Neto. Segundo ela, Neto é uma “péssima influência” e “controla” seus seguidores, dando ordens sobre o que devem ou não fazer.

O youtuber comentou sobre Lobo em suas redes e questionou se ela seria uma boa influência. “Vi pessoas compartilhando uma psicóloga que afirma que eu sou péssima influência para jovens e ensino palavrões e coisas erradas. Essa psicóloga é uma fundamentalista cristã reacionária, defensora da “cura-gay” e quase foi cassada em 2015″, publicou Neto, com fotos de Lobo com Damares e os Bolsonaro, além de print de uma reportagem.

O jurista e jornalista Emerson Damasceno também criticou a trajetória de Lobo. “Bolsonaristas estão compartilhando um texto de uma psicóloga que desaconselha aos pais os vídeos do Felipe Neto. Uma breve pesquisa revela que é mais um desses conservadores religiosos que defendem a “cura gay”, além de ser fã do Malafaia e bolsonarista. Pois é. É elogio”, declarou.

Lobo foi candidata a deputada federal nas eleições de 2018 pelo Avante do Paraná, com a alcunha de “psicóloga cristã”, mas obteve apenas 29 mil votos e não foi eleita. O Conselho Regional de Psicologia chegou a cassar a licença da conservadora por atuar com procedimentos de “cura gay” e enxergar como uma “ajuda”, mas a decisão foi revista.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum