Entrevista exclusiva com Lula
10 de fevereiro de 2019, 09h32

PSL de Bolsonaro criou candidata laranja para receber verba pública de R$400 mil

Maria de Lourdes Paixão, que é secretária do PSL de Pernambuco e obteve apenas 274 votos para deputada federal, recebeu a terceira maior verba de fundo eleitoral do partido, maior que a do próprio presidente Jair Bolsonaro

Bolsonaro e Luciano Bivar (Reprodução)

Reportagem publicada neste domingo (10) no jornal Folha de S. Paulo revela que, além do caso das candidatas-laranja em Minas Gerais, o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, teria criado uma candidata laranja em pernambuco que recebeu R$400 mil do fundo eleitoral. A suposta fraude teria sido articulada por Luciano Bivar (PSL-PE), recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados.

“Maria de Lourdes Paixão, 68, que oficialmente concorreu a deputada federal e teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais do que o próprio presidente Jair Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann (SP), essa com 1,079 milhão de votos. O dinheiro do fundo partidário do PSL foi enviado pela direção nacional da sigla para a conta da candidata em 3 de outubro, quatro dias antes da eleição. Na época, o hoje ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, era presidente interino da legenda e coordenador da campanha de Bolsonaro, com foco em discurso de ética e combate à corrupção”, diz a matéria.

A prestação de contas de Lourdes Paixão, que é secretária administrativa do PSL de Pernambuco, mostra que ela gastou 95% desses R$ 400 mil em uma gráfica para a impressão de 9 milhões de santinhos e cerca de 1,7 milhão de adesivos, entre 3 e 6 de outubro. O primeiro turno das eleições foi no dia 7.

Para fechar a conta, teriam que ter sido distribuídos, neste período, 750 mil santinhos por dia, ou sete panfletos por segundo caso a distribuição fosse feita por 24 horas ininterruptas.  A Folha informa que visitou os endereços informados pela gráfica na nota fiscal e na Receita Federal e não encontrou sinais de que ela tenha funcionado nesses locais durante a eleição.”

“Recebi um valor expressivo do partido, mas acontece que quando eu vim receber já era campanha final, entendeu, e não deu tempo para eu me expandir”, justificou a secretária do PSL pernambucano.

Confira a íntegra da matéria aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum