PT deve entrar com ação Douglas Garcia no MP e na Comissão de Ética por dossiê contra antifascistas

Segundo o ex-deputado Simão Pedro, as representações relacionam Garcia a violação à intimidade, exposição à violência e uso de recursos públicos para cometer crime

O professor e ex-deputado estadual Simão Pedro, do PT, anunciou nesta quinta-feira (4) que o partido deverá entrar com representação na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e no Ministério Público contra o deputado estadual Douglas Garcia (PSL) em razão das denúncias de que ele teria usado verba pública para produzir dossiê contra antifascistas.

“O Setorial Juridico do PT/SP entrará c/ representação no MP contra o deputado Douglas Garcia pelo crime de atentar contra o direito à intimidade e sigilo e expor as pessoas à violência e risco de morte”, afirmou Pedro.

“E a Bancada do PT na Alesp deverá entrar c/ representação contra o dep Douglas Garcia (PSL) na Comissão de Ética pelo crime de usar recursos públicos para cometer crime de violação do direito constitucional ao sigilo e intimidade e expor pessoas à violência e risco de vida”, disse ainda o ex-parlamentar.

Investigado pelo STF no inquérito das fake news, Garcia anunciou nesta quinta-feira (4) ter entregue um dossiê com cerca de mil pessoas que se denominam antifas. Segundo o bolsonarista, o antifascismo seria um “grupo de extermínio”.

Além das pessoas “denunciadas” – muitas delas listadas apenas por postar uma foto de Karl Marx ou seguir páginas antifas -, o relatório traz mais de vinte locais frequentadas por pessoas de esquerda e/ou com temáticas de esquerda e times de futebol de várzea.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina