Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de outubro de 2018, 09h36

Publicitário se esquece que a agência onde trabalha é comandada por baianos e faz post contra nordestinos

Sergio Gordilho, co-presidente, e Nizan Guanaes, um dos fundadores da agência Africa, são baianos de Salvador. Empresa diz que tomará as medidas cabíveis

Foto: Reprodução Instagram

O diretor da unidade de negócios da agência de publicidade Africa, José Boralli, fez postagem xenofóbica em sua conta do Instagram, na noite deste domingo (7), após a confirmação de um segundo turno para presidência da república entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Foto: Reprodução Instagram

“Nordeste vota em peso no PT. Depois vem pro Sul e Sudeste procurar emprego”

O caso pode ser enquadrado como xenofobia – discriminação, neste caso por procedência nacional – crime previsto pela Lei nº 7.716, que pode ter como pena reclusão de 2 a 5 anos.

O publicitário José Boralli. Foto: Divulgação

Além de receber muitas críticas por sua postagem preconceituosa, o publicitário teve que encarar outro problema, muito pior. Ao postar a bobagem, ele não se deu conta de que os seus chefes, Sergio Gordilho, co-presidente, e Nizan Guanaes, um dos fundadores da agência, são baianos de Salvador.

Boralli passou a pedir desculpas nas redes, afirmou que fez um post “no calor do momento” e que o post feito por ele não reflete sua opinião e pediu “sinceras desculpas a todos que se sentiram ofendidos”.

Foto: Instagram

Mas, ao que tudo indica, parece que a casa caiu mesmo para o publicitário.

Em um email enviado a todos os funcionários, a agência afirma que tomará as medidas cabíveis em relação ao caso.

O comunicado, assinado por Márcio Santoro e Sérgio Gordilho, afirma que “o sucesso da Africa é a prova viva da força do convívio de pessoas de diferentes origens e backgrounds. Nascemos da diversidade”. O documento vai ainda mais além: “Não respeita-la seria arranhar nossa biografia e nossos RGs, na maioria nordestinos. O comentário desse funcionário não coincide com nossa crença, não está à altura da nossa história. Por isso, a Africa condena e afirma que tomará as medidas cabíveis em relação a esse caso que, em hipótese alguma, representa a nossa opinião e fere o nosso Código de Conduta”.

Foto: Reprodução

Com informações de Juliana Kataoka no BuzzFeed


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags