Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de janeiro de 2018, 15h50

“Quanto mais me acusam e perseguem, mais eu cresço nas pesquisas”, afirma Lula. Vídeo

Em discurso gravado para a cúpula da União Africana, ex-presidente disse que os esforços para impedir que ele seja candidato apenas o deixam mais forte; criticou as autoridades que o impediram de viajar para a cúpula na Etiópia, onde participaria de reunião da ONU.

Em discurso gravado para a cúpula da União Africana, ex-presidente disse que os esforços para impedir que ele seja candidato apenas o deixam mais forte; criticou as autoridades que o impediram de viajar para a cúpula na Etiópia, onde participaria de reunião da ONU.

Da Redação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou neste sábado (27) que os esforços para impedir que ele seja candidato às eleições presidenciais apenas o deixam mais forte, em discurso gravado para a cúpula da União Africana. Lula criticou as autoridades que o impediram de viajar para a Etiópia, onde ele deveria participar de uma reunião organizada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, um dia depois da confirmação de sua condenação pela Justiça.

“Eles não querem que eu seja candidato porque quanto mais eles me acusam, mais eles me perseguem, mais eu cresço nas pesquisas de opinião pública”, disse Lula à reunião em Addis Abeba, através de uma teleconferência. “Eles sabem se sou candidato — contra a mídia no meu país, contra as elites brasileiras —, eles sabem que minhas chances de ganhar as eleições no primeiro turno são absolutas”, continuou o petista.

Lula disse à reunião que seu país havia mostrado que era possível impedir que as pessoas passassem fome. “O orçamento de cada país deve ser concebido para colocar os pobres no seu núcleo para garantir-lhes — o algo sagrado, algo bíblico — tomar café da manhã, almoço e jantar, direito mais básico que todo ser humano na Terra deve ter”.

O petista afirmou que, se voltasse à Presidência da República, tornaria o relacionamento do Brasil com a África uma prioridade. Lula acusa as elites brasileiras e os meios de comunicação de estar por trás da trama para “destruí-lo” e acabar com o seu legado.

Foto: Reprodução/Twitter


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum