terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Quase 300 candidatos milionários receberam auxílio emergencial do governo

Levantamento aponta que ao menos 15 pessoas declararam patrimônio acima de R$ 5 milhões. Questionados, candidatos dizem estar "sem renda" na pandemia

Ao menos 298 candidatos às eleições municipais deste ano que declararam à Justiça Eleitoral ter mais de R$ 1 milhão em patrimônio receberam o auxílio emergencial de R$ 600 do governo. O levantamento foi realizado pelo jornal O Globo e publicado neste domingo (27), dia em que se inicia a campanha eleitoral no país.

Entre os candidatos com patrimônio milionário que receberam o auxílio, há 15 pessoas com patrimônio acima de R$ 5 milhões – 254 são candidatos a vereador, 25 a vice-prefeito e 19 a prefeito.

O advogado João Ricardo Baracho Navas, candidato a vereador em Itapetininga (SP) pelo PP, foi um dos que recebeu o auxílio do governo, benefício voltado para desempregados, trabalhadores informais, autônomos e pessoas de baixa renda. À Justiça Eleitoral, ele declarou um patrimônio de R$ 6,4 milhões – ele é dono de um shopping e de um escritório de advocacia.

Além disso, o candidato também tem um barco, alguns carros e anunciou recentemente que está investindo em um novo prédio comercial. Ao jornal, ele disse que requisitou o auxílio porque está sem “renda nenhuma”.

“Não tenho renda nenhuma. Meus imóveis, que são de locação, não estão funcionando, e meu escritório está parado. Tenho quatro filhos para criar. Não é fácil. Nessas épocas de crise, o patrimônio gera até despesas, porque tem que mandar funcionário embora. Demitimos todo mundo”, afirmou.

Outro candidato questionado pela reportagem foi Marcelo Barros, que irá tentar o cargo de vereador pelo PSC em Varginha (MG). Ele tem um patrimônio declarado de R$ 3 milhões, sendo um terço do valor referente ao motel do irmão. Segundo ele, o estabelecimento está sem receber visitantes na pandemia.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.