Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de dezembro de 2019, 15h30

Quilombo na Bahia denuncia “clima de terror” após assassinato de líder

Enquanto avança processo de titularidade do Quilombo Rio dos Macacos, aumenta o assédio aos quilombolas. A comunidade localiza-se em região de disputa territorial com Marinha, que restringe o acesso a pessoas e a serviços públicos

Protesto de quilombolas da comunidade Rio dos Macacos - Foto: Arquivo

A Associação dos Remanescentes de Quilombo Rio dos Macacos publicou uma nota nesta quarta-feira (11) denunciando a escalada de terror e violência contra o seu território nos últimos dias. No dia 25 de novembro, o líder quilombola José Izídio Dias, conhecido como “Seu Vermelho”, foi assassinado e, desde então, arrombamentos e rondas de “pessoas não identificadas” têm crescido. Segundo eles, os ataques têm a ver com o avanço do processo de titulação da região.

O quilombo afirma que tem buscado órgãos e programas públicos, além de entidades de direitos humanos, com o objetivo de garantir a segurança da região, mas por enquanto nada foi feito para conter os ataques. “Até o momento, nenhuma medida de proteção para os moradores e território em risco foi articulada ou implementada e as famílias seguem as noites em claro”, diz o texto.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

“Importante evidenciar que o assassinato ocorreu logo após a comunidade retornar da 174ª sessão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), no Equador, e a divulgação da sentença que determinou que o INCRA conclua o processo de titulação do território, conferindo a propriedade à Associação dos Remanescentes de Quilombo Rio dos Macacos”, destaca ainda a publicação.

O quilombo localiza-se em uma área reivindicada pela Marinha do Brasil, que controla a circulação de pessoas e serviços na região. Segundo os quilombolas, a Marinha “fortalece a perpetuação da grave condição de vulnerabilização da comunidade” e impede a comunidade “de ter acesso a políticas públicas básicas, como iluminação, saúde, educação, entre outras”.

Episódios de terror e violência acontecem à medida que o processo de titulação do território avança.Estamos pedindo…

Posted by Somos Quilombo Rio Dos Macacos on Wednesday, December 11, 2019


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum