Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de novembro de 2019, 08h34

Racismo: Haddad ataca Bolsonaro em coluna na Folha de S.Paulo

Ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo destaca que o parlamentar racista hoje “ostenta sua intolerância e estimula seus representados a fazerem o mesmo. Seguem o líder que estima o peso de quilombolas em arroba e os declara incapazes para o trabalho e a procriação”

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), em sua coluna deste sábado (23), na Folha de S.Paulo, abordou a questão do racismo no país e atacou a forma pela qual o governo de Jair Bolsonaro conduz a questão.

“A democracia moderna é feita de filtros que obstruem o caminho da intolerância ao poder. Como esses filtros foram destroçados pela crise desde 2014, foi possível a Bolsonaro chegar à Presidência da República”, diz um dos trechos do artigo.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Ele acrescenta que o caráter político antiestablishment foi responsável por “Bolsonaro abraçar desbragadamente a agenda ultraneoliberal do establishment econômico. Bolsonaro é o Brasil sem filtros do ‘quem pode mais, chora menos’”.

Haddad afirma, ainda, que sempre houve parlamentares racistas, mas no passado “era um racismo enrustido. O parlamentar racista era descoberto em um descuido. Agora, ele ostenta sua intolerância e estimula seus representados a fazerem o mesmo. Seguem o líder que estima o peso de quilombolas em arroba e os declara incapazes para o trabalho e a procriação”.

Exemplos

O ex-candidato a presidente da República lembra ocorrências de racismo entre parlamentares, como o caso de candidatos do PSL durante a campanha eleitoral, que destruíram placa em homenagem a Marielle Franco.

“Nessa semana, o cartunista Latuff teve uma charge alusiva ao racismo quebrada por deputados ligados a Bolsonaro. Considerada ofensiva, ela expressava numa imagem os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública segundo os quais, entre 2017 e 2018, 75,4% dos mortos em intervenções policiais no Brasil eram negros”, ressalta.

Haddad finaliza o artigo dizendo que sob Bolsonaro o racismo vai recrudescer. “Mesmo diante de todas as evidências científicas de que as políticas afirmativas melhoraram a qualidade da nossa educação, os reacionários, nesse ponto, contam historicamente com o apoio dos liberais”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum