O que o brasileiro pensa?
17 de maio de 2020, 09h16

Ramagem pode ser o delegado que vazou operação da PF contra Flávio Bolsonaro

O deputado Paulo Pimenta liga os pontos da cronologia dos fatos da denúncia do empresário Paulo Marinho. Todos apontam para o preferido de Bolsonaro na PF do Rio

Jair Bolsonaro e Alexandre Ramagem (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) liga os pontos da cronologia dos fatos na denúncia do empresário Paulo Marinho, ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), e aponta que o delegado Alexandre Ramagem – preferido do presidente para assumir a superintendência da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro – pode ser o delegado que informou o clã sobre a operação Furna da Onça.

De acordo com Pimenta, “a operação Furna da Onça é uma continuação da operação Cadeia Velha. A operação Cadeia Velha foi coordenada pelo delegado da PF, Alexandre Ramagem Rodrigues”. Logo após o episódio da facada, ele se torna segurança da família de Bolsonaro durante a campanha.

Para o deputado “uma análise cronológica dos fatos é suficiente para demonstrar como funcionou o vazamento da investigação da PF que chegou a Queiroz. Ele era o PC Farias da família Bolsonaro e agora ficou fácil de provar a influência do grupo miliciano na PF/RJ. As provas são robustas”.

“Para ajudar”, encerra o deputado, “a ‘facada’ foi no dia 06/09/18. Alexandre Ramagem então na PF/RJ, é chamado para coordenar a segurança de Jair Bolsonaro. No dia 15/10, Queiroz e a filha são demitidos. No dia 28/11 ocorre o 2º turno da eleição. No dia 08/11 é deflagrada a Operação Furna da Onça”, encerra.

1 – A denúncia de que a famiglia de @jairbolsonaro foi avisada durante a operação Furna da Onça, por um delegado da PF do RJ, eu havia feito em janeiro de 2019. No dia 15/10/2018, Queiroz foi demitido do gabinete de @FlavioBolsonaro e sua filha do gabinete de @jairbolsonaro

2 – a operação Furna da Onça é uma continuação da operação Cadeia Velha. A operação Cadeia Velha foi coordenada pelo delegado da PF, Alexandre Ramagem Rodrigues. Ramagem se torna segurança da família de @jairbolsonaro na campanha, Chefe da Abin e depois indicado DG da PF

3 – uma análise cronológica dos fatos é suficiente para demonstrar como funcionou o vazamento da investigação da PF que chegou a Queiroz. Ele era o PC Farias da família @jairbolsonaro e agora ficou fácil de provar a influência do grupo miliciano na PF/RJ. As provas são robustas

4 – Para ajudar: a ‘facada’ foi no dia 06/09/18. Alexandre Ramagem então na PF/RJ, é chamado para coordenar a segurança de @jairbolsonaro. No dia 15/10, Queiroz e a filha são demitidos. No dia 28/11 ocorre o 2º turno da eleição. No dia 08/11 é deflagrada a Operação Furna da Onça


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum