Randolfe pode se lançar à presidência em 2022

O senador Randolfe Rodrigues teve grande destaque como vice-presidente da CPI do Genocídio

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) tem sido sondado sobre a possibilidade de se lançar como candidato à presidência em 2022. O parlamentar, que tem mandato garantido até 2026, inicialmente era especulado para concorrer ao governo do Amapá.

Segundo informações da jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, um grupo de artistas liderados pela produtora cultural Paula Lavigne tem pressionado Randolfe a se lançar á presidência em 2022.

A ideia seria que o senador promovesse debates sobre meio ambiente e cultura durante o pleito. Essa possibilidade ainda estaria sendo avaliada.

A Fórum entrou em contato com a assessoria do senador para confirmar a informação, mas não obteve retorno.

Em agosto, o deputado federal Camilo Capiberibe (PSB-AP) afirmou que Randolfe seria pré-candidato ao governo do Amapá. A assessoria do senador havia confirmado a informação, na ocasião.

Randolfe ganhou projeção nacional ao ser vice-presidente da CPI do Genocídio. O parlamentar teve embates diretos com o presidente Jair Bolsonaro durante o período.

Em setembro, Randolfe revelou à Fórum que está produzindo um livro junto ao senador Humberto Costa (PT-PE) sobre o trabalho da comissão. “Vou dar um spoiler: eu e Humberto estamos escrevendo um livro sobre a CPI que pretendemos lançar entre abril e maio do ano que vem. Não tenho tido muito tempo para escrever, mas quando terminar a CPI vamos concluir esse serviço que temos que prestar à história”, disse à jornalista Cynara Menezes.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global