Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de outubro de 2018, 21h51

Raquel Dodge pede para que PF investigue empresas que espalharam notícias falsas

A procuradora-geral diz que as informações que foram publicadas no jornal Folha de S.Paulo e em outros veículos fizeram com que fosse aberto um procedimento para apuração

Foto: Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu para que a Polícia Federal instaure um inquérito para investigar se empresas têm espalhado mensagens com notícias falsas em redes sociais sobre os candidatos Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Foi enviado um ofício nesta sexta-feira (19) ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. No pedido, a procuradora-geral diz que as informações que foram publicadas no jornal Folha de S.Paulo e em outros veículos fizeram com que fosse aberto um procedimento para apuração.

No documento, ela afirma que a situação exige apuração no âmbito criminal. Para Dodge, o uso de redes sociais para espalhar mentiras ou ofensas à honra dos candidatos pode interferir na opinião dos eleitores sobre eles.

Para ela, o uso de recursos tecnológicos para propagar informações falsas ou ofensivas à honra e à imagem dos dois candidatos pode interferir na opinião de eleitores. Esse fato “afronta a integridade das eleições e é uma nova realidade mundial que exige investigação com a utilização de um corpo pericial altamente gabaritado e equipamentos adequados para se identificar a autoria e materializar a ocorrência desse novo formato de crime”.

Com informações do Jornal do Brasil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum