Fórumcast #20
09 de agosto de 2018, 23h38

Reforma da Previdência de Temer e do PSDB é uma “abominação”, diz Ciro na Band

Candidato à presidência pelo PDT lembrou que o PSDB, partido de Alckmin, ajudou a elaborar, junto ao governo Temer, reformas que são, segundo ele, uma "selvageria"

Ciro Gomes, pré-candidato à presidência pelo PDT, atacou no debate entre presidenciáveis da Band, na noite desta quinta-feira (8), as reformas trabalhista e da Previdência. A primeira foi aprovada e entrou em vigor em novembro do ano passado; a segunda ainda tramita no Congresso.

“Vou propor uma nova reforma trabalhista que corrija as imperfeições da antiga legislação. Agora, essa que foi feita é uma selvageria. Agravou a insegurança do povo brasileiro (…) Não é introduzindo insegurança jurídica que resolveu. Nenhum país do mundo resolveu desemprego assim. Tem que fazer uma reforma que proteja o trabalhador, que defenda o lado mais fraco do mais forte. Isso é óbvio”, afirmou o pedetista.

Leia também
Cartilha explica impactos da Reforma Trabalhista

Na mesma fala, que teve comentários de Geraldo Alckmin por conta da escolha de um jornalista da Band, Ciro lembrou que o PSDB, partido de Alckmin, ajudou o governo Temer a elaborar as reformas que desmontam a proteção ao trabalhador.

“A reforma que obriga professor a trabalhar 49 anos que o Temer fez e o PSDB ajudou não resolve nada”, disparou Ciro.

Veja também:  Com nove advogados, PSB vai ao STF para anular decisões que mantêm Lula preso

Sobre a reforma da Previdência em específico, o pré-candidato do PDT lembrou de outro aspecto da proposta que ele considera uma “abominação”.

“O trabalhador rural ter idade mínima de 65 anos para se aposentar é uma abominação”, pontuou.

Alckmin, por sua vez, defendeu enfaticamente ambas as medidas.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum