Entrevista exclusiva com Lula
01 de outubro de 2019, 22h56

Reforma da Previdência é aprovada pelo Plenário do Senado

Proposta que define idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres foi aprovada com 56 votos favoráveis e 19 votos contrários; senadores, agora, analisam 10 destaques que visam alterar a proposta

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

A reforma da Previdência, projeto aprovado na Câmara que, segundo especialistas, representa o desmonte da aposentadoria pública e que mantém privilégios dos mais ricos em detrimento dos mais pobres, foi aprovada pelo  Senado Federal na noite desta terça-feira (1).

A tramitação da proposta para hoje foi definida pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), após reunião com governistas. A pauta chegou ao plenário após a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da casa aprovar a integralidade do relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) por 15 votos a 7. Nenhuma alteração foi aprovada.

O texto aprovado por 56 votos favoráveis contra 19 votos contrários pelo plenário mantém as regras principais estabelecidas pelo projeto aprovado na Câmara, como a idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

Para a oposição, a PEC prejudica os mais pobres. “Temos que deixar claro que o trabalhador de baixa renda está sendo, sim, atingido”, afirmou o senador Weverton (PDT-MA). Já senadores que votaram a favor da proposta chegaram até mesmo a admitir, apesar do voto, que a reforma da Previdência retirará benefícios. “Essa é uma reforma de sacrifício”, disse Alvaro Dias (Podemos-PR), um dos defensores da proposta. Eduardo Braga (MDB-AM), outro que votou a favor, disse que sentiu “desconforto” com as medidas “amargas” do texto.

Já Renan Calheiros (MDB-AL) disparou: “Saibam os senadores que estão votando um texto mal redigido na Câmara dos Deputados”.

A proposta precisará, ainda, ser votada em segundo turno – são necessários dois terços (49 de 81 senadores) para aprovar definitivamente a matéria. Esta sessão, no entanto, ainda não tem data marcada para ocorrer.

Os senadores analisam agora 10 destaques que visam alterar pontos da proposta.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum