Fórum Educação
15 de agosto de 2019, 21h03

Regulamentação da maconha para uso medicinal divide governo Bolsonaro

Declaração do general Villas Bôas, ex-comandante do Exército, favorável à regulamentação pela Anvisa influenciou internamente

Foto: Reprodução

Enquanto o ministro da Cidadania, Osmar Terra, prega contra a regulamentação da cannabis para uso medicinal em seu Twitter, o general Villas Bôas, ex-comandante do Exército e atual assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) se coloca favorável e divide o governo.

Segundo o colunista Guilherme Amado, da Revista Época e da Rádio CBN, a regulamentação por parte da Anvisa tem gerado tensões. A defesa feita por parte de Villas Bôas, que criticou a “hipocrisia social” fez o governo refletir sobre o projeto. Adriana Villas Boas, filha do general, possui uma doença degenerativa e gostaria de fazer uso do canabidiol para atenuar as dores que sente, mas a burocracia e o alto custo a impedem de fazê-lo.

Villas Bôas já disse que pretende abrir um instituto com sua filha Adriana para ajudar pessoas que sofrem com doenças incapacitantes, e que querem fazer uso do medicamento.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a acompanhar a postura de Terra contrária à regulamentação, mas logo recuou jogando a responsabilidade exclusivamente para a Anvisa. Segundo Amado, a tendência é que a cannabis medicinal seja liberada.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum