Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de julho de 2019, 08h48

Reinaldo Azevedo: Estão “dispostos a inventar qualquer coisa para ver se tiram a Lava Jato das cordas”

Em artigo, Azevedo ainda ironiza a agilidade da Polícia Federal na prisão dos quatro acusados de hackear os celulares de Sergio Moro. "Já imaginaram se fosse sempre assim quando há um vazamento criminoso promovido por agente público no caso da Lava Jato?"

Reinaldo Azevedo, Moro e Dallagnol (Montagem)

Parceiro do site The Intercept na divulgação das conversas da Vaza Jato, Reinaldo Azevedo publicou um artigo em seu blog no portal Uol, nesta quarta-feira (24), que diz que a prisão de quatro acusados de hackear os telefones de Sergio Moro e Deltan Dallagnol pode ser um pretexto para tirar a Lava Jato das cordas.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“É bom que fiquemos atentos porque há um monte de feiticeiros por aí dispostos a inventar qualquer coisa para ver se tiram a Lava Jato das cordas. E uma das intenções, é indisfarçável, consiste em inventar uma grande tramoia criminosa que teria o objetivo de destruir a Lava Jato, assegurando, assim, a impunidade de políticos”, relata Azevedo.

O jornalista, que alega não saber a fonte das conversas obtidas pelo The Intercept, ainda ironiza a agilidade da Polícia Federal no caso.

“Ah, sim: que agilidade teve a PF no caso, hein? Já imaginaram se fosse sempre assim quando há um vazamento criminoso promovido por agente público no caso da Lava Jato? É bem verdade ser essa uma conjectura impossível. Afinal de contas, tais ilegalidades nunca foram investigadas”, relatou, alfinetando Moro e Dallagnol, sobre as conversas vazadas entre Lula e Dilma Rousseff pela Lava Jato.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum