Rejeição vai a 62% e Bolsonaro seria derrotado até por Mandetta em 2022

Favorito, o ex-presidente Lula ampliou a vantagem e venceria a disputa contra Bolsonaro por 49,2% contra 38,1% em um eventual segundo turno - na sondagem anterior, o ex-presidente tinha vantagem de 4,7%

O desespero mostrado por Jair Bolsonaro em mais de duas horas de live nesta quinta-feira (29) é reflexo dos números das pesquisas que mostram um derretimento de sua popularidade junto ao sonho cada vez mais distante de uma reeleição em 2022.

Pesquisa Atlas, divulgada nesta sexta-feira (30) pelo site do El País, mostra que a rejeição à Bolsonaro bateu 62% e hoje ele seria derrotado em um segundo turno até mesmo pelo seu ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (42,9% a 37,5%), e pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB) – 40,6% a 38,1% .

Favorito, o ex-presidente Lula ampliou a vantagem e venceria a disputa contra Bolsonaro por 49,2% contra 38,1% em um eventual segundo turno – na sondagem anterior, o ex-presidente tinha vantagem de 4,7%.

“A tendência é de fortalecimento de Lula. Desde o início do ano, Lula vem numa trajetória constante de crescimento”, afirmou ao El Pais diz o cientista político Andrei Roman, CEO do Atlas.

Bolsonaro também seria derrotado em um segundo turno contra Fernando Haddad (PT) – 41,9% a 38,4% – e por Ciro Gomes (PDT), por 43,1% a 37,7%. Os dois políticos foram adversários do atual presidente nas eleições de 2018.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR