sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Renan Calheiros vira réu na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) se tornou réu em processo relacionado à Operação Lava Jato. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) tomou a decisão nesta terça-feira (3). O emedebista é acusado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A Segunda Turma aceitou denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador. Está é a primeira vez que o Calheiros vira réu na Lava Jato.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

No entanto, a aceitação da denúncia não representa condenação. O próximo passo é a abertura de uma ação penal para investigar as acusações.

A defesa do parlamentar nega os crimes. Luís Henrique Machado, advogado do senador, afirma que ele é alvo de perseguição.

“Nos três capítulos da denúncia que transcrevemos, Sérgio Machado não se lembra de ter pedido propina à NM Engenharia. Ou seja, o próprio Sérgio Machado não se lembra, e agora o MP vir apresentar denúncia é deixar a defesa pasma. A PF é peremptória ao dizer que não há elementos para sustentar a denúncia”, afirmou.

Sérgio Machado é o ex-presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras.

A denúncia

Calheiros foi denunciado em agosto de 2017 por suspeita de receber, entre 2008 e 2010, R$ 1,8 milhão por intermédio de diretórios do MDB e PSDB em Aracaju, Alagoas e Tocantins.

De acordo com a Procuradoria, em troca de receber valores da NM Engenharia, o senador mantinha no cargo de presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.