O que o brasileiro pensa?
03 de julho de 2020, 16h31

Renato Feder fez contrato sem licitação com a Record no PR e tentou escapar de investigação do MP de MG

Em seu "currículo", o provável novo ministro coleciona polêmicas no setor público e privado

Jair Bolsonaro e Ricardo Feder | Montagem

Nome mais provável para assumir o comando do Ministério da Educação, Renato Feder traz em seu “currículo” polêmicas em razão da administração da Secretaria de Educação e Esportes do Paraná e seu passado como co-presidente da empresa Multilaser, na qual é sócio.

Segundo o jornalista Athos Moura, da coluna do Lauro Jardim no O Globo, Feder e seus sócios entraram com uma ação no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em 2014 com o objetivo de suspender um inquérito aberto pela delegacia de Pouso Alegre (MG) a pedido do Ministério Público por suposto crime de descaminho. Após parecer da relatora contra a ação, ele e os sócios desistiram da medida.

Já na gestão da Educação do Paraná, Feder contratou sem licitação uma afiliada da TV Record para transmitir vídeo-aulas durante a pandemia do novo coronavírus, segundo o jornalista Hyury Potter, do The Intercept Brasil.

A emissora, no entanto, não possui ampla cobertura no estado, ao contrário do canal estatal, TV Paraná Turismo, preterido para a iniciativa. A RIC TV fechou um contrato mensal de R$ 2,7 milhões mesmo sem o sinal chegando a todos os estudantes e ainda recebeu um aditivo de R$ 800 mil.

Indicado pelo centrão, chamado pela revista IstoÉ de  “empresário que vende de tudo” e apelidado de “CoronaFeder, um vírus letal para a educação”, o empresário já foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo e do Rio de Janeiro por sonegação de R$ 22 milhões em impostos. No passado, já defendeu a privatização de todas escolas e faculdades do país e a extinção do MEC.

Feder ainda não foi anunciado oficialmente como novo ministro, mas deve ser nomeado ainda nesta sexta-feira após a queda relâmpago de Carlos Alberto Decotelli e da fuga de Abraham Weintraub para os Estados Unidos

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags