Repórter da Folha que revelou fábrica de fake news de Bolsonaro se revolta com TSE: “Escárnio”

Jornalista criticou a decisão do TSE em solicitar às operadoras de telefonia as linhas dos sócios das empresas envolvidas no esquema

A jornalista Patrícia Campos Mello, responsável pelas reportagens da Folha de S.Paulo que revelaram a indústria de fake news do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para atacar seus adversários no período eleitoral, criticou nesta quarta-feira (23) a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de pedir às operadoras de telefonia as linhas dos sócios das empresas envolvidas no esquema.

“Isto aqui é um escárnio. As nossas matérias mostram com fotos que as agências compravam centenas de chips e registravam com CPFs de terceiros, ilegalmente, para fazer os disparos de WhatsApp. O que adianta o TSE pedir às operadoras as linhas dos sócios?”, escreveu a jornalista no Twitter.

Patrícia então compartilha uma imagem que mostra uma caixa cheia de chips de celular. “Olha só, TSE, como eram feitos os disparos em massa. De que adianta pedir pra operadoras as linhas das agências e donos?”, continuou. “Que tal pedir para o WhatsApp as linhas que foram bloqueadas? Ai, com metadados ou IP, dá pra chegar a quem enviou”, aconselhou.

As críticas de Patrícia partem da noção de que os donos das agências contratadas durante a campanha eleitoral de 2018 para disparar fake news em massa pelo WhatsApp não utilizariam a linha do próprio celular para realizar disparo ilegal.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR