Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
31 de janeiro de 2020, 21h07

Residência de ex-ministros da Casa Civil é vendida para empresa de senador cassado

A residência que já abrigou Dilma Rousseff e José Dirceu foi vendida por quase R$ 11 milhões

O ministro Paulo Guedes - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Luiz Estevão, primeiro senador cassado do Brasil, em 2000, comprou através da empresa de sua família – a Bricco Construções – uma mansão de R$ 10,8 milhões na Península dos Ministérios, em Brasília. O imóvel era usado como residência oficial para os chefes da Casa Civil.

A venda foi feita em leilão realizado pelo Ministério da Economia como parte dos esforços do ministro Paulo Guedes de alienar 425 imóveis pertencentes à União até o fim do ano. A ex-presidenta Dilma Rousseff e os ex-ministros José Dirceu, Antonio Palocci e Gleisi Hoffmann foram alguns dos moradores da casa.

Construída em terreno de 1.800 m², a residência possuía 660 m² e foi vendida junto da residência usada pelo Ministério das Relações Exteriores. Arrematado por R$ 7,2 milhões, o imóvel que abrigou, entre outros, o ex-ministro Celso Amorim, possuía 406 m² e está localizado em lote de 1.548 m².

Um terceiro imóvel não recebeu nenhum lance. Até o final do mandato de Bolsonaro, Guedes pretende vender 3.800 propriedades públicas.

Com informações da Folha de S. Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum